Anos descartáveis

Padrão

Há pessoas que simplesmente tomam o caminho certo.

Há pessoas que simplesmente tomam o caminho errado. Eu fui uma delas. Porque o errado combina. Porque eu sempre tomo as decisões por impulso ou pressão. Porque eu quero mudar esse quadro, mas parece não haver fim a estrada errada, e a placa de retorno foi tirada de circulação.

Sempre aguardando a linha de chegada, sempre correndo, patinando, contando palavras tortas contra o vento. Ops, uma delas entrou no meu olho. Merda.

Há dias em que me sinto estacionada no meio de uma grande avenida. Carros desviam, buzinas tocam freneticamente, sinais de luz – para esses não ergo nem os olhos. Tudo movimenta-se rapidamente, quando eu vejo: bú! passou, anoiteceu; ainda estou estacionada,

parindo

a

partida.

Deste ano não passa, penso sempre. Sempre penso. Não passo desse ano. Esse ano não passa. Não, esse ano passa. Esse não passa ano. Ano não esse passa. Passa ano não esse. Año passa nesse ão. Passão ano esse no. Esse não ano passa. Passo esse, quero outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s